quinta-feira, julho 25, 2013

Esteira nem pensar.

Muito dificilmente vocês vão me ver treinando em uma esteira. Nada contra quem busca o "conforto" de correr entre quatro paredes, mas me orgulho de nunca ter feito um treino de corrida em uma esteira.

Já corri muitas vezes em esteira na época de rato de academia, mas nunca mais do que 30 minutos, isso já foi o suficiente para ter certeza de que é uma das coisas mais chatas que já fiz. É monótono, parece que o tempo não passa, e sinceramente, não é a mesma coisa que sentir o pé empurrando o chão. Na esteira é o chão que empurra o pé.

Ainda prefiro a aventura de sair no frio, encarar o vento e a chuva, me vestir no melhor estilo "Onion Runner". Acho que esse masoquismo não faz só o fôlego e passadas melhorarem, mas treina a alma e espírito também, fortacele a auto-confiança. Isso é importante pra quem tem uma meta, como por exemplo a Maratona.

No treino de ontem, quando encarei por 15km o pior clima até agora nos treinos para Maratona, parei e comprei água no bar de uma academia. Lembrei que naquele mesmo momento tinha muita gente correndo em esteiras, treinando tanto quanto eu, porém secos e com menos frio!

Talvez como uma auto-defesa, minha memória cinematográfica agiu me lembrando da cena de treino do Rocky para a luta contra o soviético Ivan Drago no Rocky IV, onde Rocky treina de forma arcaíca no meio da neve na Sibéria, enquanto Drago é fabricado entre equipamentos modernos e de última geração no melhor centro de treinamento da USRR.

Repito, nada contra quem corre em esteiras, acho que é uma questão de gosto, talvez um dia eu até faço um treino para ratificar minha opinião. Mas ontem eu me senti o Rocky na Sibéria.

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...