domingo, julho 31, 2011

Amador = Amar + Dor

Andersen Scheiss - Um exemplo de superação e orgulho de ir além (Olimpiadas 1984 - Los Angeles)

Outro dia estava lendo o Post sobre a Volta a Lagoa da Conceição do Blog do Renato e me deparei com o belo depoimento que o Renato fez sobre o atleta amador Carlos Alexandre Firmo de Moura, o Paraíba, 1o lugar geral na II Volta à Lagoa da Conceição. [Leia aqui o Post do Blog do Renato]

A história do Paraíba, além de ser um exemplo de paixão pelas corridas, me fez lembrar a lição que recebi de um treinador nos tempos de basquete, sobre o valor que tem o atleta amador. Segundo ele, o profissional, tem um motivo claro e evidente para correr mais, aguentar a dor, ir além dos limites e principalmente chegar em primeiro lugar, sua valorização e o dim-dim a mais que vem junto de tudo isso. Enquanto o Amador, muitas vezes corre a mesma quantidade, aguenta a mesma dor , chega em primeiro e a única coisa que sobra a ele, a única e verdadeira recompensa é a DOR no corpo por ter ido além dos seus limites.

Existem muitas histórias de atletas que perderam dedicaram anos de suas vidas para alcançarem maratonas, iron man´s e outras provas que qualquer ser humano normal nem imagina que existe, tudo pela real satisfação pessoal e orgulho de saber que se pode sempre ir além.

Ao atleta amador, que muitas vezes se dedica sem a ambição nenhuma, simplesmente pelo prazer da endorfina na veia, resta AMAR a DOR que vem ao ter se superado, um troféu de humildade e paixão pelo esporte.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...