segunda-feira, agosto 20, 2012

Como eles conseguem?

Sempre admirei os atletas que se dedicam a treinar e fazer o Ironman. Nos dois últimos anos pude acompanhar in loco o evento que acontece aqui em Floripa. É emocionante e extremamente motivador assistir e sentir de perto tamanha prova da capacidade humana em superar limites e transformar obstáculos em orgulho e glória pessoal.

Mas depois do treino do último sábado, essa admiração pelos Ironmen ganhou um novo patamar, chegando ao nível de semi-endeusamento. Explico: fui sentir na pele, ou melhor, nas pernas, uma pequena prova do que esses super-humanos passam durante o IM Brasil, e pude ver que é muito mais difícil do que parece.

Nossa planilha (minha e da Jú), previa um treino com pouco mais de 15km, e a convite da nossa treinadora Mariana Andrade fomos fazer esse treino em Jurerê, onde o pessoal do Triathlon da Newpace também estaria “suando a camiseta”.

A Mariana nos sugeriu fazer o treino utilizando um pedaço da 1º volta da maratona do IM, um percurso na sua maior parte plano, mas com ida e volta num trecho de aproximadamente 3km com subidas e descidas muito fortes, o chamado “Caminho do Rei”. [Clique aqui para ver o mapa do percurso da corrida do IM Brasil]

Não quero aqui descrever com detalhes meu treino e o quão pesado ele foi, definitivamente não era um dos melhores dias. Mas vale registrar que durante aquele sobe e desce no “Caminho do Rei”, entre Jurerê e Canasvieiras, lembrei muitas vezes dos amigos e conhecidos que já passaram por ali correndo os primeiros km’s de uma maratona, isso depois de pedalar 180km e nadar 4,5km. Pensando nisso só me vinha uma pergunta na cabeça: Como eles conseguem?

Como falou a Juliana depois do treino, parece que existe uma energia muito intensa naquele lugar. Talvez seja fruto de todo sofrimento, garra e superação já deixados ali pelos atletas, mas que se torna realmente contagiante e inspirador para quem experimenta um pouco daquele ambiente.

Depois desta experiência, tenho certeza que da próxima vez que for assistir e torcer pelos atletas no Ironman, vou ver as coisas de uma forma bem diferente e entender melhor o sentido e motivo pelo qual chamam esses triatletas de Homens e Mulheres de Ferro.

Esse foi o meu treino:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...